25 de fevereiro de 2011

Quando era pequenina

Quando era pequenina diziam-me:


- Não maltrates ninguém.
- Somos todos iguais, todos merecemos respeito, todos merecem ser ouvidos, todos têm direito à sua opinião e escuta a dos outros para que possam escutar a tua.
- Dá uma segunda oportunidade às pessoas.
- Não prejudiques um amiguinho teu para que o benefício seja teu.
- O teu pai e a tua mãe nunca te vão falhar, vão apoiar-te sempre.
- Ajuda as pessoas, não só por realização pessoal mas também para que eles percebam que estás do lado deles.
- Não guardes rancor a ninguém só porque não foi correcto contigo.

Entretanto cresci. Todos me maltratam. Ninguém me respeita. Ninguém me escuta. Ninguém me dá a primeira oportunidade, sequer. Todos passam por cima para que possam ser beneficiados, mas ninguém assume que fui a fazer algo, para seu próprio proveito. Talvez os meus pais sejam a excepção. Eu ajudo as pessoas e à primeira oportunidade viram-me as costas e são ingratas comigo. As pessoas são rancorosas comigo apenas por opinar.

Enfim, quando somos pequeninos achamos que se cumprirmos estas “regras” vamos viver num mundo cor – de – rosa cheio de unicórnios. O problema, é que por muito que eu me esforce mais ninguém o faz.

1 comentário:

  1. como tens razao em cada palavra qe escreveste :$
    bjinhux

    ResponderEliminar